dia da:

11 DE junho, DIA DA BATALHA NAVAL DE RIACHUELO

quinta-feira, 22 de outubro de 2015

Após incêndio, Defesa Civil interdita casarão no centro do Rio

22/10/2015 20h15
Rio de Janeiro
Akemi Nitahara - Repórter da Agência Brasil






Rio de Janeiro - Bombeiros combatem incêndio em loja de artigos para festa perto da Estação Central do Brasil, centro do Rio (Tânia Rêgo/Agência Brasil) O trabalho dos bombeiros durou pelo menos quatro horas e envolveu cerca de dez viaturas de cinco quartéis da corporação Tânia Rêgo/Agência Brasil






























Após o Corpo de Bombeiros controlar o incêndio que atingiu, no fim da manhã de hoje (22), um casarão antigo perto da Central do Brasil, a Defesa Civil do Município vistoriou o imóvel no fim da tarde e interditou o prédio. O sobrado tem acesso pelas ruas Senador Pompeo e Marcílio Dias.

“O órgão acionou a Coordenadoria de Operações Especiais (COE), da Secretaria de Conservação e Serviços Públicos, para que remova partes da fachada que correm risco de desprendimento. O local foi interditado e o laudo, encaminhado para os órgãos competentes”, informou a Defesa Civil.

Rio de Janeiro - Bombeiros combatem incêndio em loja de artigos para festa perto da Estação Central do Brasil, centro do Rio (Tânia Rêgo/Agência Brasil)
O incêndio consumiu completamente uma loja de artigos para festasTânia Rêgo/Agência Brasil

O trabalho dos bombeiros durou pelo menos quatro horas e envolveu cerca de dez viaturas. Não houve vítimas.

“Bombeiros do Quartel Central, com apoio dos quartéis do Catete, Caju, São Cristóvão e Vila Isabel, foram acionados, no fim da manhã, para uma ocorrência de princípio de incêndio em um prédio comercial na Rua Senador Pompeu, próximo à Central do Brasil. O rescaldo já foi finalizado. Uma equipe de militares permanece no local para prevenção durante o trabalho de remoção do material”, afirmou a corporação por meio de nota.

O incêndio consumiu completamente a Loja Paty Festa. O proprietário, Jonas Leal, disse que não estava no local, mas foi informado imediatamente por seus funcionários.

“Havia uma reunião na parte superior da loja e começou uma fumaça muito intensa no interior. Eles desceram, viram que a fumaça vinha da Rua Marcílio Dias. A gerente e o subgerente correram para a Marcílio Dias já com um extintor. Chegando lá, tinha um monte de roupa sobre outros objetos que o pessoal de rua colocou fogo”.

Jonas informou que os funcionários conseguiram apagar o fogo que começou na calçada, mas as chamas chegaram à loja e atingiram o material no fundo do comércio. “O fogo tinha passado para dentro da loja, por trás. A entrada é só pela Senador Pompeu. Quando retornaram, a pessoa que ficou na loja já tinha saído. A parte de trás, onde ficavam toalhas de TNT e outros produtos, já estava pegando fogo. Como é um produto altamente inflamável, eles tentaram apagar, mas não conseguiram.”

De acordo com a Polícia Civil, a 4ª DP (Praça da República) está investigando o caso. “As investigações estão em andamento para apurar as circunstâncias do fato. Foi realizada perícia no local e testemunhas estão sendo ouvidas. Agentes realizam diligências em busca de imagens de câmeras de segurança e informações que ajudem nas investigações”.

Edição: Armando Cardoso

Fonte: Agência Brasil