dia da:

11 DE junho, DIA DA BATALHA NAVAL DE RIACHUELO

terça-feira, 28 de junho de 2016

Inflação na saída das fábricas é de 0,90% em maio

Economia

28/06/2016 10h15 
Rio de Janeiro 
Vitor Abdala – Repórter da Agência Brasil 

O Índice de Preços ao Produtor (IPP), que mede a inflação na saída das fábricas, ficou em 0,90% em maio deste ano. Essa foi a primeira alta de preços depois de três meses de deflações (queda de preços). Em abril, por exemplo, a deflação havia sido de 0,34%, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O IPP acumula deflação de 0,61% no ano e inflação de 5,61% em 12 meses. 

Em maio, 11 das 24 atividades da indústria pesquisadas pelo IPP tiveram inflação. As principais influências para a inflação de 0,90% do mês vieram dos setores de alimentos, com alta de preços de 2,82%, indústrias extrativas (11,37%) e outros produtos químicos (0,88%). 

Deflação 

Para o IBGE, 13 setores tiveram deflação no período. A queda de preços mais importante para segurar a inflação em maio veio do refino de petróleo e produtos de álcool, com -1,28% no mês. 

Entre as grandes categorias econômicas, os bens intermediários, isto é, os insumos para o setor produtivo, tiveram a maior taxa (1,19%). Os bens de consumo duráveis acusaram inflação de 0,49%, enquanto os bens de consumo semi e não duráveis, uma alta de preços de 0,83%. Já os bens de capital, isto é, as máquinas e equipamentos, registraram deflação de 0,38%. 

Edição: Kleber Sampaio


Fonte: Agência Brasil